segunda-feira, dezembro 05, 2005

reconhecimento

"...foi numa daquelas ocasiões em que, inserido no grupo que servia as tais refeições aos sem-abrigo, a conheci... conheci-a em dramáticas circunstâncias... estávamos a preparar uma das nossas rondas colocando as coisas dentro da carrinha quando um chiar de travões nos alertou para o inevitável... o estrondo ecoou por entre as árvores daquela rua e um guichar forte se seguiu... era uma cadela rafeira mas de grande porte, pêlo liso amarelo beje e o seu corpo veio ter com o grupo... depressa se arranjou um cobertor para a embrulhar e rapidamente retirámos as coisas de dentro da carrinha e a depusemos lá... levámo-la estilo ambulância em direcção a uma clínica veterinária ali perto da zona onde estavamos... fui eu mais um casal amigo que deu o nome da nossa instituição como responsável pelo animal... e assim a deixámos lá ficar... os dias passaram e senti necessidade de fazer uma visita à cadela internada... lembro-me que as Médicas Veterinárias me perguntaram o que eu pretendia e eu apenas disse que queria visitar uma doente mas nem sabia quem era nem onde estava... disseram-me para entrar e procurar... no meio imenso de diversas gaiolas cheias de doentes, uma cabeça grande de olhos brilhantes se levantou e me fixou... era ela... aproximei-me e falei com ela... a sua cauda abanou e quando lhe estendi a mão ela me lambeu, lambeu como se precisasse do sabor a sal da minha mão para sobreviver; mas não era esse o caso: estava apenas a agradecer; eu soube-o ali que ela estava apenas a agradecer a única visita que tivera... hoje, não sei a propósito de quê, lembrei-me dela... para terminar informo que passados mais uns dias ela teve alta e a instituição adoptou-a... mas, naquele momento senti que os animais sabem agradecer sem dizerem uma única palavra..."

13 comentários:

wind disse...

Acredita que são mesmo! beijos

Mitsou disse...

Se sabem...!

Um beijo doce e emocionado, meu querido.

Freddy disse...

Sim, eles n precisam de falar para exprimirem o q sentem...
Falam c o olhar e com o abanar do rabo...

Abraço da Zona Franca

reverse disse...

Um sorriso às vezes tb basta.
Beijos. :-)

andorinha disse...

Os animais dão-nos muitas vezes lições de vida.:)
Gosto imenso de animais e comoveu-me ler o que escreveste.
Beijinho.:)

Anónimo disse...

Lobito ,que lindo post o de hoje eu gosto muito de animais sou muito gateira que são uns imcompreendidos, fazem tanta companhia e dão-nos lições de imensa gratidão .

Abraço

Carlota Joaquina

Pamina disse...

Olá,
Também gostei deste teu post. O problema é que não os podemos levar a todos para casa.
Bom feriado/fds e beijinhos.

Pólux disse...

Os nossos fiéis amigos têm razões que a nossa razão conhece.

E como é bom ler-te no silêncio que me rodeia, na melódica harmonia do lânguido "Adágio" de Albinoni!

Aquele abraço.

Anónimo disse...

...sempre...
...sensível à realidade...
...tens...
...belíssima sensibilidade...

Sulista disse...

Olá Joaquim Nogueira!

Que post lindo, ternurento :-)

Um Beijinho GRANDE !

Bom Garfo disse...

Meu caro, que seja por muitos, muitos anos - pessoas como tu são absolutamente necessárias!

PARABÉNS!

Anónimo disse...

Gostei bastante do que li :)))
Adoro animais.

Ruiva Alice

avc disse...

O senhor é possuidor de uma sensibilidade extrema.