quinta-feira, abril 20, 2006

carta a meu pai

"...faz hoje 20 anos que partiste... Estás noutro local, um local para onde foste, um local de sossego, de paz, não é ?... Tenho saudades tuas, pai !... Lembras-te do dia em que nos disseste até breve ?... Lembras-te dos dias em que sempre estiveste a nosso lado, lembras-te de tudo de bom que se passou antes de ires, lembras-te de tudo de mau que se passou antes de ires ?... Recordas o dia em que eu nasci, recordas o dia em que passaste ao estatuto de pai ?... Sei perfeitamente que te recordas e que só por isso te valeu a pena viver; sei que viveste em função dos teus, daqueles que faziam parte da tua própria vida, daqueles que eram a razão da tua existência!... Sei muito bem o quanto sofreste por mim e por todos os teus; sei perfeitamente o quanto lutaste para que nada me faltasse, para que tudo estivesse sempre bem... Lembras-te do dia em que te faltou algo para que eu não sentisse essa falta ?... Lembras-te do dia em que não comeste para que eu tivesse comida ?... Lembras-te do dia em que poupaste nos cigarritos para que eu tivesse dinheiro para o meu tabaco ?... Lembras-te do dia em que tiveste de pedir a um amigo para teres dinheiro para mim ?... Lembras-te do dia, de todos os dias da tua vida em que passaste mal para que em todos os dias da minha vida eu passasse bem ?... Lembras-te ?... Sei que te lembras e sei que sabes que tenho saudades tuas... um beijo para ti, pai!..."

14 comentários:

Cinda disse...

Claro que se recorda, olhando-te com um sorriso de orgulho lá desse local, desse local de paz. Porque pode orgulhar-se, e muito, do filho que, tão ternamente, o beija nesta saudade de 20 anos.

Para ti, o meu beijinho doce por seres como és.

BlueShell disse...

Ó Quim....nem imaginas como este teu texto me tocou...a mim...que pensava ter já chorado todas as lágrimas...
Obrigado, Amigo!
Um beijo de LUZ
BShell»«»«»«»«»

mtc disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
mtc disse...

Muito bonito o teu texto...
E acredito que o teu Pai
não só se orgulha
como se sente em Paz
por ter o filho que tem

Sei do que falas...
Saudades que o tempo atenua
mas nunca apaga...
Mas, sabes, quer o meu Pai
quer os meus irmãos
sinto-os sempre muito,
muito perto de mim...
São a minha força...

Um abraço

andorinha disse...

Lindo e comovente, Quim.:)
És um grande homem, como já disse várias vezes.
Beijinhos

Pamina disse...

O teu post transborda de reconhecimento e de ternura pelo teu pai. As saudades ficam sempre, mas as boas recordações ajudam a suportar a ausência. Um grande abraço e um beijinho.

zecadanau disse...

Bendito filho.

Um @bração do
Zeca da Nau

Nina disse...

lembras-te o teu pai e ao falares nele, lembraste-me o meu....morreu há tantos anos e nunca esqueci um traço do rosto e nem a nossa ultima conversa; dizem que isso se esfuma e a unica coisa que esfumou na lembrança é o timbre da voz do meu paizinho :) obrigado a tu ao teu pai e já agora a todos os que são pais...porque ser pai é isso mesmo, tb, para que estejamos bem, vão se privando eles e vão sacrificando o seu bem estar.
thanks, abraço

O Micróbio II disse...

Onde quer que esteja, o teu pai, apesar da sua fortaleza, emocionou-se e corou com esta tua homenagem... :-)

girassol disse...

O meu partiu há menos tempo. Deixou-me o vento que lhe conduzia as asas...

Anónimo disse...

Bonita homenagem!!
Neste momento penso no meu Pai.
:) Ruiva Alice

Carlos disse...

... o meu também se foi um dia há 4 anos!
... saudades?
... quantas!!
... "vejo-O" todos os dias!
... digo-Lhe amiudadas vezes que um dia destes poremos a "escrita" em dia!
... sei que estará bem, lá por onde estará e isso consola-me!
... e faz-me continuar!
... um dia poremos a "escrita" em dia!

Para Ele um XI-coração
Para ti, Quim, também!

zecadanau disse...

25 Abril de 2006

Um abração de solidariedade e fraternidade universal nesta data mamorável.

Zeca da Nau

thorazine disse...

Bem, era isto que eu escreveria na carta ao meu, tala e qual, se conseguisse acreditar que ele recebia!

Acredito que a morte é como o antes da existência, o nada. Passagem para o nada. Mas o sentimento está aqui, nesta parte que existe. Por isso obrigado lobices, por teres escrevido e verbalizado esta mensagem! :)