terça-feira, abril 19, 2005

saber

"...em Dezembro vou fazer 60... o meu filho mais velho vai fazer 35 em Maio... já vivi bastante (apesar de ainda querer viver muito mais) e sempre que passa um novo dia, entendo que acabo de "encher" o meu saco da sabedoria... "saco" esse que não sabia existir nos meus 2o`s e 30`s anos... nessa altura nada tinha valor para mim a não ser aquilo que eu "era" naquele momento... a idade dos velhotes ainda estava longe de ser atingida... mas que mania os meus velhotes tinham de saberem tudo?!... até que... de repente... olhei para mim e disse: (Pôrra, man... já tens 50"... foi a partir daí que comecei a aprender a saber viver... foi a partir daí que comecei a entender o que é viver... foi a partir daí que comecei a entender o que é a vida e como é que ela deve ser vivida... estar aqui, neste momento, aqui e agora, olhando para mim, a caminho dos 60 e pensar: éh pá, como foi que tão rapidamente aqui chegaste, sem dar por isso; como o tempo passou tão depressa; o que foi que fizeste nesse tempo todo que nem deste conta que ele passava por ti?)
...considero-me ser "dono" dum "saber", duma "sabedoria" que não aceito que os "novos" a tenham... considero-me ser "dono" de algo que os novos irão ter quando "lá" chegarem... (eu pensei da mesma forma que eles agora ainda pensam)... o conhecimento não é saber... a sabedoria é a acumulação de saberes e de sabores... a sabedoria é o tempo acumulado no nosso corpo e na nossa alma... a sabedoria nada mais é do que o hoje que já não é ontem e que não sabemos se será amanhã... a sabedoria é o estar aqui e saber olhar para trás com um sorriso e rir um pouco da inocência de tão inocentes que nós éramos... e não precisei nunca de ser o que não quis ser; apenas cresci e fui aprendendo e apreendendo... não me interessou nunca mas mesmo nunca saber qual o caminho; apenas tentei (e ainda tento) tão somente caminhar... a todos vós, jovens que vos julgais possuidores de uma verdade: não a nego: sois donos da vossa verdade; não abdiqueis nunca dela; mas, por favor, dai-lhe o espaço necessário à introdução de novos saberes; eles irão cimentar a vossa sabedoria "final"..."

9 comentários:

circe disse...

Quando somos crianças queremos crescer, na adolescencia temos pressa de crescer, na juventude
não temos tempo para analisar
as pressas, e na adultícia tentamos
segurar os impulsos de todas as
pressas, e a querer sentir sempre
a vontade de ter pressa...nem que
para isso tenhamos que abrandar o
ritmo!

Mitsou disse...

E é tão bom aprender, seja em que idade for! Beijo grande :)

wind disse...

Estamos sempre a aprender seja em que idade for, até morrermos. beijos

Å®t_Øf_£övë disse...

Gostei muito das tuas palavras.
É através da hulmildade que se aprende algo de novo todos os dias e que se continua a crescer e a saber cada vez mais.
Abraço.

123de4 disse...

Saber aprender é das coisas mais importantes que se pode ter.. Não basta querer... é preciso saber...

JPN disse...

de homónimo, para homónimo, excelente reflexão. obrigado

Adryka disse...

Gostei de ler o teu post,sabes porquê sou mais nova um pouquinho mas n/ quero nem queria ser a sem sal com a mania que sabia tudo quando tinha os meus 20 anos, hoje considero-me uma pessoa mais madura que sei exatamente onde põe os pés e só poe se quizer. Um beijo e um bom dia

TMara disse...

viver é aprender e aprender é viver. Quem deixa de aprender morre antes do corpo fisico. Tenho-te lido, mas como estás a concurso com + 19 n/ tenho tido oportuidade p/ deixar coment. Ou leio todos ou comento....bjs e ,)

Raquel V. disse...

Obrigada pela visita :)