terça-feira, agosto 30, 2005

pertencer

"...sentir que somos ou fazemos parte de um todo ou de parte de alguém... sentir que somos ou fazemos parte de um pouco que é também nossa parte e que resta a nosso lado como se de nós mesmos se tratasse... sentir que não estamos sós nem pretendemos que a outra parte de nós se sinta só, sem a nossa presença... sentir que estamos lá e somos aqui ao mesmo tempo, sem divisão de tempos nem de espaços... sentir que não há, em lado algum, duas partes que não possam formar uma só entidade... sentir que sentimos o mesmo que a outra parte sente... isso é o ser e o estar, a forma mais pura de se ser um ser vivo que ama e deseja ser amado..."

6 comentários:

Anónimo disse...

Um único instante de amor reabre o Éden fechado .

Muitos beijinhos e festinhas no teu gato e cão .

Carlota Joaquina

reverse disse...

Sentir tudo isso é concerteza ser feliz..

Anónimo disse...

A simplicidade das pequenas coisas, não é? Porque, afinal, os segundos também "pertencem" à hora.
:)**

piquica

amita disse...

Passei para te dizer "Olá, vizinho!" e me vou muito contente por te ver feliz. Estou muito preguiçosa. Bjokas grandes, amigo

Su disse...

que bom esse sentir, é gostoso, é ... isso ... gostei do q li e do q sentes
jocas

Noel Santa Rosa disse...

Como eu te compreendo, amigo Quim.
Estou a vivenciar isso e no início até assustava pela intensidade da partilha das sensações. Depois foi ficando mais gostoso enquanto nos descobríamos, nos mesmos gestos, nos mesmos detalhes, nas mesmas frases, até que agora os pensamentos estão ligados e a comunicação passou a ser tão simples que quem nos vê pensa que estamos ambos calados e afinal estamos a falar só em pensamento.
Somos intensamente felizes mesmo quando não estamos juntos, porque sabemos que fazemos parte um do outro e somos almas gémeas que finalmente se encontraram.