terça-feira, junho 14, 2005

conceito

"...Amar ou não amar?... Sim e não... Tudo depende do conceito que fazemos do que é "amar"... Se entendermos que o amor, o verdadeiro amor (e aqui poderemos perguntar o que é um verdadeiro amor que não será a mesma coisa que um amor verdadeiro...) é amar sem posse, ou seja, amar pelo acto de amar e não pelo acto de querer ou possuir ou ainda querer possuir, ou seja, "eu amo simplesmente porque quero amar e desta forma me sinto realizado e feliz", nunca perderemos nada porque nada temos, nada possuímos... amámos apenas... se sentir posse do alvo amado eu posso-o perder porque o julgava meu... no momento em que decido amar por amar eu deixo de possuir, deixo de ter o que quer que seja, e, mesmo que "perca" eu não perco... apenas continuarei a amar mesmo que o alvo do meu incondicional amor já não exista ou já não esteja presente... Que forma mais sublime de amor não será aquela em que apenas desejamos que o outro seja feliz, mesmo que não connosco?... Se a pessoa que amo se sente feliz longe de mim, que acto mais sublime de amor não será continuar a amar essa pessoa? Não será amor verdadeiro aquele que apenas ama?... Mesmo no conceito de que somos um todo (conceito que partilho) amar será apenas um acto egoísta na medida em que me estou a amar a mim mesmo face ao entendimento de que não somos partes... Daí que amar deverá ser um acto individual e único, ou seja, não o entender como um acto de partilha (estilo, eu te amo se tu também me amares...) mas sim um acto de dádiva... Eu me dou a alguém incondicionalmente, eu amo alguém independentemente de esse alguém me amar em reciprocidade... Gostar de alguém será apenas e unicamente obter algo desse alguém, ou seja, eu "retiro" algo desse alguém, logo gosto "disso"... Amar é "dar" algo a alguém sem esperar nada em troca... Por isso, nunca perderei se nada tiver..."

19 comentários:

Alexandre Sousa disse...

Agora já está activo. Acho que, devido à minha ausência nestas lides, o email se desactivou. Se quiseres o favor de reenviar, agradeço. Um abraço e tudo do melhor por esses lados.

Mitsou disse...

Felizes os que conseguirem amar dessa maneira. Sofrem menos, sem dúvida. E como tu dizes, nada perdem porque nada tiveram. Resta saber se um "amor" assim existirá mesmo... :)*

Isabel-F. disse...

Hummmm....
Não acredito que seja possível um amor assim....
Por mais pequeno que seja...mas existe sempre (acho...)... no amor o sentimento de "posse"...

Bjs

Anónimo disse...

...you did it!...thank you!...a kiss and a smile

Leonoretta disse...

Houve um Senhor que há dois mil anos nos falou do que, talvez poderá ser o verdadeiro amor. Mas era tão complicado que ainda hoje andamos às voltas com o que ele quis dizer.

abraço da leonor

Lucília disse...

Amar sempre,claro!
Também acredito que amar não é possuir,que a posse não traduz NUNCA amor;mas...amar,sem esperar nada em troca??
E a partilha?
Boa noite a todos.

wind disse...

Será que se consegue amar assim? bjs

Anónimo disse...

O prazer do amor dura apenas um instante,
Os desgostos de amor duram toda uma vida .

Carlota Joaquina

Anónimo disse...

... difícil de acreditar?...talvez ...eu não sei falar de amor,nem do sol,nem do mar,nem...de tanta coisa!
...ou porque de amor se sabe sempre pouco,até...se amar assim,será?
Um beijo
M

Confessionário disse...

Linda definição. Eu sei que é dificil definir. Mas sempre podemos sentir que amámos quando o fizermos assim...

Tão só, um pai disse...

O importante são o que e quem amamos, independentemente de sermos, ou não, amados.

smooth_word disse...

Amor incondicional...

Um beijo,

Menina_marota disse...

Um dia, a minha Mãe disse-me, naquela sua vozinha, que tantas vezes ouço dentro de mim:

-Mais vale amar, mesmo que não nos amem, do que nunca conhecermos a ventura do amor.

Amar, esperando que nos amem, não é Amor...


Porque o Amor é entrega, é algo que brota, quer a gente queira, ou não, do nosso coração!

Por isso, nunca te arrependas de amar assim, porque eu também não...

Um abraço carinhoso, meu querido vizinho ;)

NightWolf disse...

Amar dessa forma é o que todos gostaria-mos, puro e verdadeiro esse sentimento

O Micróbio disse...

Mais um rol de conceitos sobre o "amor"... e quanto mais conceitos leio, mais confuso fico e a interrogação mantêm-se: O que é o amor?

Maite disse...

Boa tarde Lobices

No amor tem que ser assim ou arriscamo-nos a perder apenas!
Eu penso que o sentimento de posse é contraproducente. Eu comparo-o a uma mão cheia de areia, enquanto a mantivermos aberta a areia permanece dentro da nossa mão, à medida que a vamos fechando ela vai saindo e se a fecharmos completamente ficamos apenas com uns grãos de areia dentro. E ninguém quer migalhas, pois não?

Anónimo disse...

Tudo o que amamos profundamente se converte em parte de nós mesmos, sendo portanto nosso... se a isso se chama sentimento de posse e significa não saber amar, então eu estarei condenada a nunca saber fazê-lo...
Bj, Helena

ahh disse...

Gostei deste pensamento da Carlota Joaquina:
"O prazer do amor dura apenas um instante,
Os desgostos de amor duram toda uma vida."
Será erro meu e ele pertence a outro pensador que a CJ esqueceu de citar?
bj CJ

FOX disse...

O que é o amor?
Só sei o que o amor devia ser: Uma mistura de paixão e amizade. Muito de ambos!!!