quinta-feira, julho 28, 2005

intervalo

"...cheguei à conclusão que tenho necessidade de fazer uma pequena pausa... uma leve paragem no caminho... apenas como quem pára numa estação de serviço de uma auto estrada para relaxar os membros e encher o peito de ar... uma espécie de lufada de ar fresco para o interior de mim mesmo... uma espécie de reflexão... não, não me vou candidatar à presidência; não é esse tipo de reflexão, é mais uma necessidade quase física de parar por uns tempos... pode ser um dia, uns dias, não sei ainda... mas preciso parar... fixei há tempos atrás um projecto meu para este ano que está a decorrer: iniciar o meu livro... e, hoje, tomei essa decisão, a de começar a elaborar o projecto, a dar-lhe a forma... vai ser uma tarefa árdua pois tratar-se-á de uma auto biografia e isso não é nada fácil de fazer... os "protagonistas" são reais e não inventados e isso é algo que não pode ser delineado levianamente... vou, pois, conceder a mim mesmo um pequeno intervalo para reflectir... no entanto, não vos abandonarei nem tão pouco abandonarei este meu pequeno livro de retalhos..."

30 comentários:

Mitsou disse...

:))****

Anónimo disse...

Eu,quero ler esse livro.

Carlota joaquina

Élia disse...

Olá,

Adorei o seu blog.
Consulte o meu e ficará a conhecer-me melhor. Encontrei-o no HI5. Alem disso tb adoro fotografia e pode sempre ver a minha galeria no Olhares.com.
Meu blog:
http://solidariedadesocial.blogs.sapo.pt/

Meu mail:
olhosdoces44@hotmail.com que tb é o meu MSN.

Parabens...
e
um abraço

Ana

Élia disse...

... desculpe... não deixei o endereço do site de fotografia para puder ver as minhas fotos.

http://www.olhares.com/EliaLaranja

Espero que tenha tempo de dar uma olhada:)

Ana

wind disse...

Então que escrevas esse livro na paz e na calma que precisas:) bjs

Pamina disse...

Olá,

Eu não só quero ler o livro como também vou querer um exemplar autografado:) Fico à espera.
Bom trabalho e um beijinho.

Anónimo disse...

...Menino lindo...
...Moço ardente...
...Homem a renascer...nascer...e
...ser...
...Senhor do próprio tempo/espaço e
...Mago das palavras...
...Desejo a você todo o sucesso do mundo!Bjim.Tatinha

nascitura disse...

Quando navegares
na tua pausa
fecha os olhos

por momentos
uma suave brisa surgirá

Sou eu
que na calma
do teu vagar
teu rosto venho afagar

nora borges disse...

Olá, vim te ver justo quando se recolhe. Mas se o motivo é tão maravilhoso, que seja!
que consiga realizar seu projeto.

trintapermanente disse...

tudo de bom para este teu novo caminho

woelfin disse...

Never let go of hope. One day you will see that it all has finally come together. What you have always wished for has finally come to be. You will look back and laugh at what has passed and you will ask yourself... How did I get through all of that?
Being deeply loved by someone gives you strenght, while loving someone deeply gives you courage

:))

Lucília disse...

Bom trabalho,Joaquim!!
Beijinho

Pólux disse...

Que seja um sucesso o seu livro.

O "meu" não passa de um moleskine. Sempre pulcro e virgem na sua alvura interna. Nele componho frases, pseudo estrofes de poetastro, e alinho-as na virgindade “moleskiana” dos pergaminhos antigos da minha mente branca. Raspo, apago, aliso, torno a rasurar, reescrevo, qual copista da Idade Média, e nada surge de novo no palimpsesto “moleskiano” que é a minha mente branca. E esqueço e torno a esquecer o que escrevi, apaguei, e reescrevi.

Dizem-me que Van Gogh e Hemingway traziam sempre consigo um moleskine.

De Van Gogh retenho a cor de oiro do Verão que corre lá fora. Esqueço, propositadamente, e somente por uns momentos, as cinzas negras dos "pintores" pirómanos que escalvam as nossas florestas e pomares. De Hemingway - lembro a miraculosa Jinny, a garrafa de prata recheada de Gordons que usou na Guerra Civil de Espanha e mais tarde nas faldas do Kilimanjaro (creio que uma cópia, e não a original, que se rompera e o fizera supor ter sido atingido na anca, pelos esbirros de Franco). Tenho à minha frente um seu sucedâneo, não com gin mas com whisky, bem como um havana “guevariano” (uma cópia pobre, claro!|).

smooth_word disse...

Desejos de uma boa "paragem", pois o caminho que se avizinha será trabalhoso. Espero que consiga a serenidade e energia positiva para a tarefa a que se submete.
Um bem haja e um beijo, de alguem que gosta de ler o que aqui deixa e aprecia.

Mocho Falante disse...

Bom eu quero ir ao lançamento e claro uma edição autografada

Cláudia disse...

Caro Lobices,

desejo que encontre a atmosfera ideal para levar a cabo o seu objectivo.

Desejo-lhe sucesso na concretização desse projecto.

Desejo que consiga sempre encontrar as palavras mais certas para transmitir o que vai dentro de si.

Mas desejo também (e com muita força), que não nos deixe muito tempo sem notícias e que continue a presentear-nos com os seus textos cheios de uma sensibilidade especial...

Fique bem e até breve ***

Buddha Breezer disse...

Eu quero ler esse livro que promete

andorinha disse...

Também vou querer um exemplar autografado.:)
Um bom trabalho então nesta tua pausa. Mas vai aparecendo, senão ficamos com saudades.
Um beijinho grande.:)

Menina_marota disse...

Espero merecer um exemplar autografado de um livro que sei vai ter o maior sucesso!
Mas quanto à tua paragem... que seja só este fim de semana...porque uns minutinhos por aqui, sempre podes perder, não é? E fazem-me falta as tuas palavras...

Um abraço e bom fim de semana. ;)

Raquel V. disse...

Quim,
Boa caminhada...
Beijos

Sulista disse...

Tb desdejo as maiores felicidades para o seu Livro ;-)
Mas espero que não demore a voltar à Net...faz cá falta a todos nós!

Ah, já lá está o 2º desafio fotográfico :-)

...fico à espera da sua reaparição ;-)
Abraço
Sulista

Cristina disse...

como dizem os brasileiros, saúde e paz, que o resto agente corre atrás.

corre por esse objectivo e não te esqueças que estamos cá a torcer por ti
um beijo

quilza disse...

Hoje que cheguei aqui. Que lindo é o seu blog. Parabéns.
Sucesso para este projeto

Um abraço
Quilza

Zecatelhado disse...

Pois se assim pensas...força!

Um abração do
Zecatelhado

Anónimo disse...

Um beijinho ternurento e podes contar com a minha ajuda :)*

piquica

piconoclasta disse...

Escrever um livro é dos prazeres mais espectaculares e simultaneamente brutais que existem; Desejo-te sucesso e êxito na escrita. Vai dando notícias.

titas disse...

p.favor..... passa o + urgentemente possível pelo meu berlogue

(desculpa a pressa. Voltarei mais tarde. Para ler e saborear. Como mereces).


//(~_~)\\ um beijo da Titas

girassol disse...

Por vezes é preciso parar para reconstruir o nosso próprio sossego, o sossego específico de que necessitamos em cada momento particular. E este parece ser um momento particularmente necessitado de sossego...

Anónimo disse...

Li apenas hoje estas tuas palavras. Sobre o teu livro, aplaudo de pé pois também eu tenho um, meu, a meio caminho de pronto. Sinto urgência em fazê-lo nascer, a mesma urgência que sinto em ti, em relação ao teu; somos nós, é a nossa história a nossa vida. Ao ler-te hoje, tinha de escrever, tinha de dizer-te que, tudo na nossa vida valeu e vale a pena, mesmo o que nos fez sofrer e chorar, mesmo o que, por instantes, nos possa ter feito odiar alguém ou deixar de acreditar no amor e na confiança que depositávamos nos outros. A vida, e o dom maravilhoso que todos possuímos de a fazer brotar, são as coisas mais maravilhosas do mundo; há uns dias atrás escrevi aqui, que havia recuperado a a minha paz e a minha felicidade. É verdade, e isso aconteceu porque, sarei dentro de mim todas as dores, todas as feridas que ainda sangravam e perdoei - a todos sem excepção - deixei de lamentar o que não aconteceu, acreditando que tudo na nossa vida acontece, apenas quando tem de acontecer; nada é ao acaso, tudo tem uma explicação, tudo é maravilhosamente coordenado por esse maestro fantástico que rege o universo. Aplaudo a tua decisão e estou contigo sem nunca na realidade ter estado; assim estava escrito que seria mas, nas linhas dos astros está escrito também, que a minha alma será sempre companheira da tua nos ideais, nas verdades e nas crenças. Os nossos uivos serão eternos lobito, e estarão sempre juntos no universo.
As minhas mãos estarão em prece prontas a receber esse livro, essa história de vida que só os teus dedos saberão escrever.

Um beijito meu lobito

Margarida

yulunga disse...

Estou na fila da senha 4 em 1:
- Livro (comprado, não oferecido)
- Autografo (personalizado)
- Festa de lançamento (com croquete e tudo e tudo)
- Beijinho do escritor (na testa)