segunda-feira, novembro 29, 2004

cota


"...só muito tempo mais tarde do seu uso, eu vim a conhecer o termo "cota" como se referindo a "velhote"... um gajo chato não velhinho mas já velhote...
...nunca liguei muito a isso e poucos se me referiram como se eu fosse um "cota"
...(que raio de calão!... cota!!!... bem... os "putos" lá sabem o porquê...)
...mas dizia eu que quando soube que eu era um desses "cotas" coloquei a minha imaginação a funcionar e dei por mim a pensar que eu era uma pessoa importante... eu era um Cota!... um senhor Cota!... mas que pinta!...
...de cota a cotação é um passo... e dei por mim a pensar qual seria a cotação de um cota... ou, como se mede a cotação de alguém... se é que existe cotação para um cota... bem, mas não interessa... o que interessa é que comecei a adorar ser cota e cada vez mais me sinto um cota melhor (e, às vezes, mais puto que os putos de agora)... e dou por mim a pensar que ser cota é até uma grande coisa... só o prazer de já ter vivido mais tempo que os putos, só o facto de saber que os putos poderão a não chegar a serem cotas, ou seja, daqui a uns tempos talvez já nem se use esse termo e em vez de cotas (com cotação) poderão eventualmente virem a ser chamados de, sei lá, por exemplo... abadias!... que giro... é pá não fica mal... os putos de agora, quando forem velhadas passam a ser chamados de "abadias"... eheheheh... tá criado o termo... quem quizer utilizar não paga direitos de autor... eu cedo os direitos...
...mas, dizia eu, onde é que eu ía? Bem, isto é mesmo de um cota!... E, na verdade, um cota é um chato... mas consegui o que pretendia... fazer-vos ler este texto sem qualquer tipo de interesse! É esta a cotação de um cota:- Fazer de uma coisa sem interesse uma coisa interessante!...
...e agora, já agora, podem-me chamar... abadia!... eheheheh..."

15 comentários:

Anónimo disse...

Ganda pinta, meu! Vivam os cotas...e mainada! :)
jokas (topaste o kápa?? eheheh)
Cinda

BlueShell disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
BlueShell disse...

Juro que eu nem conhecia esse termo associado a esse significado...
E tens toda a razão, Quim...se somos abadias...melhor para nós. A ver vamos se outros cá chegam.
Eu venho pouco, por falta de tempo, mas ando atenta!...heheheh Jinhos mil, BShell

whiteball disse...

Parece que hoje não está fácil comentar no blogspot...
venho só dizer que o texto está até muito bem pensado, meu caro. E que a "miudagem que se cuide" porque nós ainda temos muito para lhes ensinar. ..que ninguém tenha ilusões; temos de ser nós a passar o testemunho, os valores... Abraço de uma leitora assídua mas descuidada , Whiteball

Recorrente disse...

Olá...Nascemos HOJE!
E viémos pela Whiteball...
Estamos a gostar do que vemos...(mas nós não somos "os putos" - Também temos cá alguns "cotas")...heheheh
Foi um prazer conhecê-lo.

Seila disse...

oba! que humor! raio do homem andou a enrolar a recordar (espero que exorcisar!!) e sai-se com esta do cota...linda!!! gostei demais! mas, confessa, inda precisas de te sentir assim uma abadia (rss) para te permitir "encaixar" todo o "peso" que os danados dos fedelhos dão ao termo!!
Um abraço duma cota com grande (o que não é virtude) dificuldade em se sentir mais que uma simples capelinha d'aldeia...abadia não liga muito bem com ela!!!:)))

Anónimo disse...

Eles não sabem nem sonham... o quão depressa lá vão chegam.
Ps.E infelizmente sem o nosso backgroung de Vivências e Conhecimento.
Pedro
(YGM)

Noel Santa Rosa disse...

Oh Abadia, se um cota é um Abadia, uma cota é uma Abadessa. Tá?
Ora sendo eu uma Abadessa, tenho para mim que vamos ainda dar uma abada bué de nice aos xavalos e sem cotação possível na bolsa de valores dos mines que nem topam peva do que significa ser-se cota quanto mais Abadia!
Mordes esta ou tás mongo?
Jufas

Å®t_Øf_£övë disse...

Está fantástico este texto que escreveste.
Podes ter a certeza que desperta a atenção e que nos obriga a ler até ao fim.
Se esse era mesmo o teu objectivo...Parabéns,porque conseguiste.
Mas também conseguiste deixar-me a pensar no que escreveste.
Será que eu para os putos sou um cota ou serei um futuro abadia?
Vou procurar respostas.
Bom feriado.
Abraço.

Anónimo disse...

Olá Quim,
o Cota, que se devia escrever Kota, é um termo africano.
O Kota na origem está longe de ser o um gajo velhote e chato.
Bem longe, amigo.
O Kota original é o ancião respeitado, que sabe das coisas, que chama a VIDA pelo nome e lhe conhece os truques e as manhas, mas também a doçura e as caricias.
O Kota é um tipo importante.
Da sua boca se ouve a sabedoria secular, dela saem as leis da existência que se transmitem de geração a geração.
É esse o Kota cuja antiguidade é um orgulho e que chama "monas" (filhos) a todos os "dengues" (mais novos) que o ouvem e respeitam o que ele diz.
Ser Kota é uma grande coisa, Quim, de facto.
É um estatuto que se atinge por mérito e sabedoria, não tanto pela idade.
É um estatuto que mereces, sem duvida.

Abrazozzz,
do teu "kamba" Xiritung
(aka o enigmatico em-vias-de-ser-Kota)

lobices disse...

...XIRI: uma imensa alegria me invadiu quando vi que "estavas" aqui comentando neste bloguito... obrigado pela tua presença que me apraz registar e com agrado te enviar daqui um saudoso abraço... o teu sempre amigo quim (e, obrigado pela explicação da origem do Kota!)

Lótus disse...

Heheheheh .. Oh Quim, que saudades que eu já tinha de me rir assim ... de coisas inteligentes ;-) beijoka grande*

Anónimo disse...

Pois é, vinha eu todo lampeira para te explicar a origem do "kota" e já se me adiantaram.
Já em janeiro escrevi um post sobre o assunto.

Fernando - Cidadão

Anónimo disse...

Ser "kota", tem grandes vantagens!!! lol. Malandra

Anónimo disse...

GRANDA COTA!!!