quinta-feira, novembro 18, 2004

sonho

Vá, tirem-me tudo…Eu me desnudo num gesto simples e urgente; tu e toda a gente: Tirem-me tudo, tirem-me o corpo, a alma, o sorriso e a calma; tirem-me o juízo, a paz, a rectidão…Tirem-me o siso, o beijo e o riso; tirem-me o sol e a lua… Façam um longo rol; tirem-me tudo. Eu me desnudo. Tirem-me a pele, a voz, o coração. Tirem-me as mágoas e as roupas e a saudade; tirem-me o peito e o respeito e a verdade; tirem-me o ontem, o hoje e o amanhã: tirem-me tudo mesmo que seja já... Eu me desnudo: façam uma lista e de nada se esqueçam; façam revista; tirem-me tudo à chegada ou à partida. Tirem-me tudo, eu me desnudo e à vossa disposição me ponho...mas, por favor, não me tirem o sonho...

3 comentários:

Anónimo disse...

O que seria das nossas vidas sem o alento dos sonhos? O que seria dos nossos sonhos sem o sopro da vida? Sonhar é viver? É!
beijo grande
Cinda

ALUENA disse...

Olá QUIM!...
Mais uma vez estamos "no sonho" e aqui fica o meu convite, vem LÊR o meu na "BICA". Espero por ti. Espero o teu correio. BJS. de cá. ALUENA

Ana disse...

O mesmo desejo...que nunca nos tirem o sonho! Sem ele valeria a pena ?
um beijo.