quarta-feira, maio 18, 2005

a caminho


...dos 90, a minha mãe ainda se movimenta, ainda quer viver mais...

22 comentários:

Mitsou disse...

Linda senhora! Um exemplo para todos nós. Beijinho para ela e outro para o filho dedicado :)*

Anónimo disse...

Bem haja a quem mantem essa força de viver com essa bonita idade...e.....curvo-me com muito respeito perante tal idade!!!!

Dora disse...

E é linda, Quim...Abraça-a muitoe dize-lhe o quanto gosta dela. Eu fiz isso com a minha Mãe até há 4 meses e claro que agora,na minha orfandade, bendigo cada um desses momentos, tão plenos, tão ternos...
Umbeijinhotambém para ti, Quim :-)

Guadalupe disse...

Nem todos os dias se vêem fotos destas..
E os meus olhos fixaram-se nos dela, da tua mãe..
Olhos belos e plenos de vida,capazes de desencadear
um turbilhão de sentimentos
que não sou capaz de descrever. Apenas com estas palavras,que nem são um poema..

Quando o pássaro quer sair do ninho
E viver e voar sózinho
E mergulhar no céu profundo
Mas não sabe o caminho
E tem medo do mal que há no mundo
É a mãe que o anima:
- Filho, não pares! Mais acima, não tenhas medo de cair
- Filho, não pares, mais acima! Subir, subir , subir...Caminhar, caminhar!


Um abraço...e um sorriso para ti:)

Anónimo disse...

Amamos as nossas Mães quase sem o saber ......e só nos damos conta da profundidade das raizes desse amor no momento da derradeira separação .
Que inveja que eu tenho de ti Quim ,a tua mãe é linda a minha se estivesse cá tinha a mesma idade que a tua .Um beijo nos seus lindos cabelos brancos
Maria da Conceição

marakoka disse...

Bonita mãe, bonita idade, bonitos cabelos brancos, bonita pose, bonita a sua mãe.
Mas quando se fala da Mãe só me lembro do Poema à Mãe - in poesia e prosa/1940-1980, de Eugénio de Andrade

"No mais fundo de ti
Eu sei que traí, mãe

Tudo porque já não sou
O retrato adormecido
No fundo dos teus olhos

Tudo porque tu ignoras
Que há leitos onde o frio não se demora
E noites rumerosas de águas matinais

Por isso, ás vezes, as palavras que te digo
São duras mãe
E o nosso amor é infeliz

Tudo porque perdi as rosas brancas
Que apertava junto ao coração
No retrato da moldura

Se soubesses como ainda amo as rosas brancas
Talvez não enchesses as horas de pesadelos

Mas tu esqueces-te muita coisa;
Esqueces-te que as minhas pernas cresceram,
E até o meu coração
Ficou enorme, mãe!

Olha – queres ouvir-me?
Às vezes ainda sou o menino
Que adormeceu nos teus olhos;

Ainda aperto contra o coração
Rosas brancas
Como as que tens na moldura

Ainda oiço a tua voz:
“era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal ...”

Mas – tu sabes – a noite é enorme
E todo o meu corpo cresceu
Eu saí da moldura
Dei às aves os meus olhos a beber

Não me esqueci de nada, mãe
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo-te as rosas

Boa noite. Eu vou com as aves."

grzl disse...

a tua mãe é bonita! a minha também.
um abraço
graziela

wind disse...

E faz ela muito bem:) Que viva muitos mais anos. bjs

Anónimo disse...

a tua mãe tem um olhar doce como o teu, os meus parabéns a ela e a ti também.
sofialisboa

girassol disse...

Fiz este poema para a minha Mãe há já uns anos, agora fica aqui para esta e todas as Mães, lindas assim... Ainda tenho a minha e continuo a escrever para ela...

Ó Mãe
Quando fores velhinha
tomo conta de ti
compro-te uma cama de rede
onde me esperarás
em frente à janela
que dá para o mar
balouçando...
a ler os livros
que te hei-de comprar

Sabes, Mãe
quando fores velhinha
tomo conta de ti
quero-te ao pé de mim
sempre
sempre pela vida fora
quero tratar-te tão bem
como tu me tratas agora.

JB disse...

Os meus mais sinceros desejos de felicidade para esta linda senhora! Uma mãe que merece o seu excelente filho. Um grande abraço do teu amigo

ponto azul disse...

Ainda bem que continua com esse espirito vivo e aventuroso!É tão bom envelhecer assim...Bjs :-)

woelfin disse...

Que doce olhar de Mãe
Como gostas dela e lhe queres bem
E quando te vê...que alegria
Memória, sonho, saudade...
Mãe é uma palavra amada, é segurança, ninho, sono, sonho, saudade...

Um beijinho para ela e um abraço para um filho que tanto amor lhe tem dado

Anónimo disse...

Para a Loba-Mãe: um beijinho e a vontade de, em breve, dar-lhe um
miminho!
Para o Lobo-Filhote: Tive saudades
tuas enquanto andava pelos calhaus
no topo do silêncio dos nossos mundos - e cá estou de novo, e tranquila por te saber bem. Volto
logo ;)Circe, quase a chegar a casa

Raquel V. disse...

Quando nos vemos ao espelho, os olhos vêem o que os do espírito não consideram.
Hoje, muitos anos depois dos doze anos... altura em que comecei a pensar mais à séria na vida, sinto-me exactamente a mesma, em cada lembrança. A mesma. Como se o corpo de agora fosse o que por ali andava ou a mente de outrora fosse esta que actualmente por aqui vagueia.

Será eternamente assim a nossa paixão pela existência.

andorinha disse...

Linda idade e linda imagem de serenidade.
Um grande beijinho

Maria Papoila disse...

Que bela idade. Ainda mais quando continuam com vontade viver. :) bjs

E&Esoen disse...

Rosto muito interessante, o da Mãe do Joaquim, interpelando-nos com mansidão e dando-nos esperança e aconchego.

e&e disse...

À Mãe e ao Joaquim, desejo-lhes que vivam muito mais e muito bem.

Menina_marota disse...

Quim, e eu que tive tanta dificuldade em aceder-te!

Mas agora, o meu pc está operacional (espero, que por muito tempo) e deixo um beijo para a tua Mãe, que ainda vou a tempo.

Um abraço para ti e bom fim de semana :-)

yulunga disse...

Não quero ser má. Juro! Mas parece mana.
É uma senhora muito bonita.

Marta disse...

Olá Quim!
Acabei de ver esta linda foto e... já conhecia a protagonista mas sabe sempre bem reve-la estando eu a esta distancia toda...
Está bonita, sim senhor, seu vaidoso!
Um beijinho grande para ela e para ti da Marta!